Contexto

Declínio da população global de leões

Em 1950 existiam mais de 400.000 leões no continente Africano.

Hoje, somente 20.000 leões são considerados „selvagens“ e moram em seu habitat natural.

A união internacional de preservação da natureza e de recursos naturais (sigla em inglês – IUCN) afirma que a população de leões teve um declínio de 43% nos últimos 21 anos.

A sobrevivência de leões selvagens está ameaçada pelos seguintes fatores:

• Habitat Natural destruído pelos seres humanos seja para criação de novas rodovias, moradias, fazendas, etc…

• Conflito entre o ser humano e os animais selvagens

• Doenças como a tuberculose bovina, sarna sarcóptica, etc.

• Armadilhas para captura de leões e outros animais para o consumo da carne (especialmente na África Central e Ocidental)

• Caça de troféu e caça ilegal

Ao mesmo tempo vimos um aumento de leões criados em cativeiro de uma certa forma que há, em alguns lugares, mais leões em cativeiro do que selvagens. Leões de cativeiro são usados para diversão como por exemplo, em circo e também como animais de „estimação“. O país com o maior número de leões em cativeiro é a África do Sul, onde a cria em cativeiro é considerada Legal. Acariciar filhotes de leões (cub petting) e passear com leões jovens (lion walks) fazem parte do turismo da África so Sul.

O negócio de criação de leões em cativeiro na África do Sul

Apesar de haver uma atenção grande da mídia ultimamente, a cria de leões em cativeiro existe há mais de 20 anos. A primeira vez que se tornou conhecimento público foi através de um documentáario da BBC em 1997 chamado „The Cook Report“. No mesmo ano, Gareth Patterson publicou seu livro chamado „Dying to be free“ (Morrendo pra ser livre). Ele denunciou como mito a imagem da África do Sul como uma nação preocupada com a Conservação Ambiental e também como essa imagem era considerada verdadeira e incontestável. Pouco tempo depois, Chris Mercer e Beverley Pervan, activistas dos direitos dos animais fundaram o CACH (Campaign Against Canned Hunting – Campanha contra a caça enlatada), que desde então vem fazendo campanha contra a caça enlatada. Nos últimos anos, campanhas parecidas de „Four Paws“ e „Blood Lions“ também vem atraindo a atenção da mídia.

A cria de leões é um negócio muito lucrativo na África so Sul. Mais de 8.000 leões se encontram atualmente em cativeiro em mais de 200 fazendas. Todo leão é explorado desde o dia do nascimento até o dia da morte. Criadores de leões reduziram o „Rei da Selva“ para uma simples mercadoria, não muito diferente da criação de gado intensiva.

Por favor, lembre-se de que atividades turísticas com os leões não existem só na África so Sul mas também em outros países Africanos.

Main image courtesy of Chelui4lions

Por favor, clique neste link para assistir ao vídeo: https://youtu.be/fSSzdiklbFQ